• Olá Visitante, se gosta do forum e pretende contribuir com um donativo para auxiliar nos encargos financeiros inerentes ao alojamento desta plataforma, pode encontrar mais informações sobre os várias formas disponíveis para o fazer no seguinte tópico: leia mais... O seu contributo é importante! Obrigado.

Cilclismo - Volta ao Alentejo 2024

benfas69

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 5, 2016
Mensagens
58,195
Gostos Recebidos
2,474

Caja Rural faz dobradinha na primeira etapa da Volta ao Alentejo​

img_920x518$2024_03_20_16_04_04_2233287.jpg

A Caja Rural fez a dobradinha na chegada a Beja, final da primeira etapa da Volta ao Alentejo, que começou em Castro Verde.


O uruguaio impôs-se por dois segundos ao pelotão liderado pelo companheiro de equipa, o português Iúri Leitão, enquanto Rafael Reis (Sabgal) fechou o pódio da etapa.

Record
 

benfas69

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 5, 2016
Mensagens
58,195
Gostos Recebidos
2,474

Leangel Linarez vence ao sprint a 2.ª etapa da Volta ao Alentejo​


img_920x518$2024_03_21_18_48_24_2233669.jpg

O ciclista venezuelano Leangel Linarez (Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua) venceu esta quinta-feira ao sprint a segunda etapa da Volta ao Alentejo, com o uruguaio Thomas Silva (Caja Rural-Seguros RGA) a manter a liderança da geral individual.

O velocista venezuelano foi o mais rápido ao cabo de 180,9 quilómetros planos entre Vidigueira e Grândola, depois de 4:19.08 horas, batendo o checo Daniel Babor (Caja Rural-Seguros RGA), segundo, e o norte-americano Scott McGill (Echelon Racing), terceiro.

Depois de uma fuga inconsequente, só restou o sprint para separar o pelotão, com Iúri Leitão, da Caja Rural, em quarto, como melhor português e agora líder dos pontos.
Na geral, Silva é ainda líder, com seis segundos de vantagem para Leitão, ao cortar a meta no nono lugar, enquanto Scott McGill subiu a terceiro, a oito segundos.

João Martins (Rádio Popular-Paredes-Boavista) lidera a juventude, enquanto Francisco Guerreiro (Kelly-Simoldes-UDO) é o melhor na montanha.

Na sexta-feira, a terceira etapa da Alentejana liga Mourão a Reguengos de Monsaraz em 168,4 quilómetros, com três contagens de montanha na ementa.

Record
 

benfas69

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 5, 2016
Mensagens
58,195
Gostos Recebidos
2,474

Iúri Leitão veste amarela da Volta ao Alentejo​

img_920x518$2024_03_22_19_57_26_2234048.jpg

A consistência de Iúri Leitão (Caja Rural) valeu-lhe esta sexta-feira a subida à liderança da Volta ao Alentejo em bicicleta, após a terceira etapa da 41.ª edição, conquistada pelo seu companheiro de equipa checo Daniel Babor.

Apesar de ter sido Babor o primeiro a cortar a meta em Reguengos de Monsaraz, após 168,4 quilómetros desde Mourão, foi o português a assumir a liderança da geral, após ter sido segundo na tirada, com as mesmas 04:09.16 horas do seu colega.

Atrás do campeão mundial de omnium chegou o norte-americano Cade Bickmore (Echelon Racing), com o vencedor da véspera, o venezuelano Leangel Linarez (Tavfer-Ovos Matinados-Mortágua), a ser o melhor dos representantes das equipas nacionais, no sexto lugar.
Graças às bonificações, Leitão, que já tinha sido segundo na primeira etapa e quarto na segunda, subiu à liderança da 'Alentejana' por troca com o seu companheiro uruguaio Thomas Silva, com o qual está empatado em tempo.

A nova demonstração de forças da Caja Rural, concretizada hoje por Babor, um velho conhecido do pelotão português -- venceu a quarta etapa da última Volta a Portugal e levou para casa a camisola verde -, foi antecedida de 168,4 quilómetros animados por uma fuga, formada ao quilómetro 18.

Laurent Gervais (Echelon Racing), José Dias (Aviludo-Louletano-Loulé Concelho), Gonzalo Ariño (Illes Baleares Arabay), Adam Kus (Lubelskie Perla Polski) e Mark Kryuchkov (Óbidos Cycling Team) rapidamente ganharam mais de três minutos ao pelotão, mas seriam alcançados a 30 quilómetros do final.
Apesar de ainda faltar muito para a meta, ninguém voltou a tentar distanciar-se, com a decisão da etapa a fazer-se ao sprint. Depois de vencer no primeiro dia com Thomas Silva, a Caja Rural, equipa vencedora da geral final das últimas duas edições com Orluis Aular (ausente este ano), voltou a triunfar, agora com Babor, colocando ainda Tomas Bárta no quarto lugar.

A estrear-se na temporada de estrada nesta 'Alentejana', Iúri Leitão veste agora a amarela, empatado em tempo com Silva, segundo. O norte-americano Scott McGill (Echelon Racing), vencedor da camisola verde da Volta a Portugal de 2022, é terceiro, a oito segundos.
O vianense de 25 anos lidera também a geral por pontos, com Francisco Guerreiro (Kelly-Simoldes-UDO) a ser o primeiro na montanha e João Martins (Rádio Popular-Paredes-Boavista) como melhor jovem.

A etapa 'rainha' da Volta ao Alentejo disputa-se no sábado, com a ligação de 147,7 quilómetros entre Monforte e Castelo de Vide a incluir seis contagens de montanha.

Record
 

benfas69

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 5, 2016
Mensagens
58,195
Gostos Recebidos
2,474

Eduard Prades vence quarta etapa da Volta ao Alentejo e veste camisola amarela​

img_920x518$2024_03_23_20_31_26_2234425.jpg

O ciclista da Caja Rural Eduard Prades venceu este sábado a quarta etapa da Volta ao Alentejo 2024 e subiu à liderança da classificação geral, após a tirada entre Monforte e Castelo de Vide, numa distância de 147,7 quilómetros.

O espanhol impôs-se ao sprint entre um grupo de cinco ciclistas que chegaram à meta destacados do pelotão e cortou a linha em 3:42.16 horas para vestir a camisola amarela, sucedendo ao português e companheiro de equipa Iúri Leitão na liderança da Alentejana.

Francisco Peñuela (Rádio Popular-Paredes-Boavista) e Abner González (Efapel) completaram o pódio da penúltima etapa da prova, nos segundo e terceiro lugares, respetivamente, com o mesmo tempo do ciclista da Caja Rural, e assumiram as mesmas posições na classificação geral.

Eduard Prades lidera após as quatro primeiras etapas com 16:07.29, com Peñuela a apenas quatro segundos e González a seis, numa tabela em que o melhor português é, agora, Afonso Silva (Tavira-Farence), a 13 segundos do camisola amarela.

Apesar de ter perdido a liderança da classificação geral, Iúri Leitão prossegue na liderança dos pontos, enquanto Francisco Guerreiro (Kelly-Simoldes-UDO) lidera a montanha, Sergi Darder (Illes Baleares Arabay) passou a envergar a camisola da juventude e a Efapel comanda por equipas.

A quinta e última etapa da Volta ao Alentejo 2024 cumpre-se no domingo, entre Nisa e Évora, numa distância de 187,9 quilómetros, com partida às 11h00 e chegada à capital do Alto Alentejo prevista para as 15h43.

A tirada que vai consagrar o novo vencedor da Alentejana e sucessor do bicampeão Orluis Aular, da Venezuela, será marcada por uma contagem de montanha de quarta categoria, logo ao quilómetro 27, e três metas volantes.

Record
 

benfas69

Administrator
Team GForum
Entrou
Out 5, 2016
Mensagens
58,195
Gostos Recebidos
2,474

Eduard Prades conquista 41.ª edição da Volta ao Alentejo; Iúri Leitão vence a última etapa​

img_920x518$2024_03_24_19_27_09_2234776.jpg

O espanhol Eduard Prades (Caja Rural) conquistou hoje a 41.ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta, sucedendo ao venezuelano Orluis Aular, após ter sido sexto na quinta e última etapa, vencida pelo seu companheiro de equipa Iuri Leitão.


Eduard Prades, de 36 anos, confirmou hoje o triunfo em Évora, no final dos 187,9 quilómetros desde Nisa, depois de ter subido à liderança da 'Alentejana' no sábado, com a vitória na quarta etapa, entre Monforte e Castelo de Vide.

O espanhol assegurou o terceiro triunfo seguido na corrida para a Caja Rural, que dominou a edição de 2024 com vitórias em quatro das cinco etapas, com o sexto lugar na derradeira tirada, com o mesmo tempo de Iuri Leitão, que cumpriu o percurso em 04:15.27 horas.

Leitão, que perdeu a liderança no sábado para Prades, impôs-se ao sprint ao norte-americano Scott McGill (Echelon Racing) e a Luís Mendonça (Sabgal-Anicolor), segundo e terceiro classificados, com o mesmo tempo do vencedor.

Prades defendeu os quatro segundos de diferença na classificação geral sobre o seu venezuelano Francisco Peñuela (Rádio Popular-Paredes-Boavista), cujo quinto lugar na tirada foi insuficiente para recuperar da desvantagem.

Peñuela terminou a 'Alentejana' na segunda posição, a quatro segundos de Prades, enquanto o porto-riquenho Abner González (Efapel) terminou no terceiro posto, a seis. Afonso Silva (AP Hotels&Resorts-Tavira-Farense) foi o primeiro português, com o quarto lugar, a 13 segundos do vencedor.

A quinta e última etapa da corrida ficou marcada por vários ataques nos primeiros 40 quilómetros, rapidamente anulados pelo pelotão.

Edgar Curto (Illes Balears Arabay), Mathias Bregnhøj (Sabgal-Anicolor) e Venceslau Fernandes (AP Hotels&Resorts-Tavira-Farense) conseguiram empreender uma fuga, que chegou a deter mais de cinco minutos de vantagem, aos 73 quilómetros, à qual se juntaram Diogo Pinto e Mark Kryuchkov, ambos da equipa Óbidos.

No entanto, a vantagem foi diminuindo até que o pelotão anulou estas investidas e chegou unido a Évora, seguindo-se a luta ao sprint, na qual Iuri Leitão foi o mais forte.

Record
 
Topo